loader image
Biodiversidade

Nas últimas décadas, uma única espécie tem ameaçado milhares de outras. Nós, seres humanos, somos responsáveis por colocar em risco a existência de 38,5 mil espécies, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza. Nossos atuais padrões de produção e de consumo exigem muito mais da natureza do que ela é capaz de regenerar, levando à perda de um de seus elementos mais importantes: a biodiversidade.

Biodiversidade é o termo científico para a variedade da vida na Terra, para as diversas espécies que compõem uma rede de relações interdependentes chamadas ecossistemas. Mas por que nos preocupar com ela? Pois ela garante o fornecimento de serviços naturais essenciais para a manutenção de todo tipo de vida e do nosso bem-estar.

O mundo tal como conhecemos é construído a partir de recursos provenientes da biodiversidade. O alimento que comemos, os edifícios que nos alojam, os medicamentos que usamos e os bens de consumo que fazem parte do nosso cotidiano — sem falar no ar que respiramos e na água que bebemos.

Biodiversidade

Para se ter uma ideia, se o volume de todos os recursos naturais consumidos por um único brasileiro ao longo de sua vida fosse colocado em tambores (1,80m X 1m) e eles fossem empilhados, alcançariam a altura do maior edifício do mundo, o Burj Khalifa (Dubai), de 160 andares!

A principal causa da perda de biodiversidade hoje é a destruição de habitats de espécies da fauna e da flora, o que está diretamente ligado ao desmatamento. O cultivo de monoculturas, que faz uso exagerado de agrotóxicos, a caça de animais e a exploração da madeira para o comércio ilegal de espécies e produtos também geram perdas irreparáveis.

Tudo isso tem a ver com o jeito com que consumimos. É preciso entender melhor a relação entre nossas atitudes diárias e o impacto delas na biodiversidade, para deixar aflorar o consumidor consciente que mora dentro de cada um de nós: aquele que faz escolhas que contribuem para a manutenção da vida de todos os seres que habitam o planeta.

VAMOS DAR OS PRIMEIROS PASSOS?

Para começar, conheça estes 10 primeiros passos:

Combata o comércio ilegal de animais
Não compre produtos feitos com partes de animais silvestres
Prefira produtos que não fazem testes em animais
Ajude a proteger os polinizadores
Crie ambientes adequados para pequenas espécies
Reduza o consumo de carne bovina
Prefira frutos do mar e peixes de origem sustentável
Invista em alimentos orgânicos e diversificados
Prefira madeira certificada
Apoie organizações que protegem a biodiversidade
E-book Primeiros Passos: Biodiversidade
Nosso e-book traz outros dados e maneiras de ajudar a preservar a biodiversidade. A gente sempre pode contribuir.
Quero baixar
Por favor, preencha os dados para baixar o seu e-book.
Porque se importar

38,5 mil

espécies estão ameaçadas
de extinção no mundo (IUCN)
3.286
espécies animais conhecidas no Brasil
estão ameaçadas de extinção (ICMBio)
60%
das abelhas nativas foram perdidas
por conta da agricultura intensiva (Schowalter)
85%
das espécies da lista vermelha da IUCN
correm risco por conta da perda florestal (WWF)
Glossário
CONSUMO CONSCIENTE
É consumir com melhor impacto, consumir diferente, sem excessos ou desperdícios, para que haja o suficiente para todos para sempre.
Biodiversidade
Todas as formas de vida e suas inter-relações ou ecossistemas, na qual a existência de uma espécie afeta diretamente muitas outras.
Serviços ecossistêmicos
São os benefícios que as pessoas obtêm do trabalho feito pela natureza, como o de limpeza das águas e do ar, vitais para o bem-estar humano e para as atividades econômicas.
Fauna
Conjunto das espécies animais de uma região, de um período, estrato geológico ou outra classificação relevante.
Flora
Conjunto de todas as espécies que caracterizam a vegetação de um país ou região, uma época ou determinado meio ambiente.
Mudança no uso da terra
Mudanças no uso do solo ou da terra para propósitos associados a seu uso, como pecuária, recreação, conservação etc.
Mudanças climáticas
Alterações no estado do clima ao longo de um período prolongado (décadas ou mais) que podem ser decorrentes de processos naturais, como erupções vulcânicas e variações na radiação solar recebida, ou de processos antrópicos, como é o caso do aquecimento global das últimas décadas. Suas consequências são de enorme gravidade e exigem ação urgente e de grande abrangência.

COMPARTILHE

FacebookTwitterWhatsAppLinkedIn