loader image
Primeiros Passos
CONFIRA TODAS AS FORMAS DE AGIR
1 2 3 4
5 6 7 8
9 10    
Crise climática

A energia elétrica é essencial para a realização de nossas atividades diárias, mas a geração dela representa um gigantesco impacto na crise climática, já que utiliza fontes emissoras de gases de efeito estufa (GEE). No Brasil, o setor de energia como um todo é responsável por 19% das emissões anuais e, deste total, cerca de 13% correspondem às emissões associadas à geração de eletricidade.

Quanto à origem dessa energia elétrica, a principal fonte do país é renovável, as hidrelétricas (63,5%, em 2019), seguidas de uma fonte não-renovável, as usinas termoelétricas (9,6%) — acionadas principalmente em épocas de crise hídrica, elas queimam gás natural ou outros combustíveis fósseis, emitindo GEE.

Apesar de não estarem isentas de emissões, as hidrelétricas emitem muito menos que as termelétricas — 26 e 500 tCO₂/MWh, respectivamente — e são seus reservatórios, sistemas aquáticos artificiais, as fontes emissoras de gases. Isso porque a decomposição da matéria orgânica inundada pelo reservatório (como vegetação, solos e algas nele produzidas) gera emissões. Além disso, as águas profundas dos reservatórios também são objeto de uma alta pressão hidrostática e, quando passam pelas turbinas da usina, a pressão cai abruptamente, liberando parte dos gases.

Este é o caso, por exemplo, das hidrelétricas na Amazônia: ao se retirar a vegetação nativa da área a ser inundada, a decomposição da matéria orgânica e do carbono presente no solo ocasiona a formação de gás carbônico e de metano. Hidrelétricas já instaladas ou previstas para serem construídas na Amazônia poderão emitir, em 100 anos, até 21 milhões toneladas de CH4 e 310 milhões de CO₂.

Por conta de toda a emissão associada à geração de energia elétrica, nós, consumidores, devemos fazer a nossa parte usando este recurso tão importante com consciência, evitando desperdícios que, consequentemente, diminuem a demanda por maior geração.

Veja esses exemplos:

Se cada brasileiro diminuir em apenas 1 minuto o seu banho diário, serão economizados diariamente 50 minutos da energia produzida pela Usina de Itaipu, a maior da América do Sul.
Se uma família (4 pessoas) diminuir a quantidade de roupas a serem passadas e deixarem o ferro ligado 35 minutos a menos por semana, ao final de 1 mês terá economizado energia suficiente para lavar suas roupas por mais de 1 ano.

COMO COMEÇAR

Apague as luzes ao deixar um ambiente: esse hábito simples faz a diferença, uma vez que a iluminação representa entre 15% e 25% do valor da conta de uma residência.
Dê preferência para a luz natural: aproveite todo o potencial da natureza, ela é de graça. E para usufruir ainda mais dela prefira cores claras para as paredes e pisos, que refletem e espalham a iluminação pelos ambientes.

Substitua as lâmpadas fluorescentes por lâmpadas LED: as lâmpadas LED são mais eficientes energeticamente, usando 25% menos energia do que as fluorescentes para produzir a mesma quantidade de luz. E, apesar de mais caras, você não sai perdendo: 4 lâmpadas fluorescentes substituídas por LEDs geram uma economia que, em 10 meses, compensa o investimento nesse tipo de lâmpada.

Evite abrir a porta da geladeira à toa: esse eletrodoméstico representa, em média, de 25% a 30% do valor da conta de luz de uma casa. E quanto mais vezes a geladeira for aberta, maior é o seu consumo de energia elétrica.
Evite banhos longos: o chuveiro elétrico representa de 25% a 35% do valor da conta de uma residência, ou seja, diminuir o tempo no banho pode poupar muita energia elétrica.
Otimize o uso da máquina de lavar roupas e do ferro: acumule peças para usar a máquina em sua capacidade máxima e ligar o ferro uma vez só. Deste modo, você usará menos vezes tanto um quanto o outro e gastará menos energia elétrica.

Retire os eletrônicos da tomada quando não estiver em uso: mesmo que estejam desligados, aparelhos em stand-by consomem energia. Se não estiver usando o micro-ondas, a TV, o aparelho de DVD ou outros eletrônicos, deixe-os fora da tomada.

Compre aparelhos mais eficientes energeticamente: quando precisar de um novo eletrodoméstico, procure certificações como o selo Procel ou a etiqueta do Inmetro, que indicam quais aparelhos consomem menos energia para ter o mesmo desempenho.

ENTRE NO CLIMA
Seja Mais Consciente
Série de 8 vídeos do Akatu (2 min cada) apresenta hábitos simples para você adotar no seu dia a dia e economizar energia elétrica, tais como desligar o computador quando não estiver trabalhando, evitar o abre e fecha da geladeira e não deixar a TV ligada à toa.
CPFL
A cartilha de utilização consciente de energia elétrica dá dicas e informações para poupar energia no dia a dia e evitar sustos na conta de luz.
Eletropaulo
O vídeo (1 min) explica o conceito de eficiência energética e mostra como você pode melhorá-la desde a escolha de aparelhos até a maneira como os utiliza.
Selo Procel
O site da certificação traz informações sobre aparelhos mais eficientes em termos de uso de energia elétrica. Consulte-o antes de comprar um novo eletrodoméstico.
E-book Primeiros Passos: Crise Climática
Um e-book com informações extras sobre a relação entre escolhas mais sustentáveis e o combate à crise climática. Para ler, se inspirar e compartilhar.
Quero baixar
Por favor, preencha os dados para baixar o seu e-book.